Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Campi debatem criação de Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas
Início do conteúdo da página

Campi debatem criação de Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas

Publicado: Quarta, 09 de Agosto de 2017, 17h38 | Última atualização em Segunda, 14 de Agosto de 2017, 12h43

Webconferência sobre o tema será realizada na próxima terça (15) e é aberta a todos os interessados.

Será realizada na próxima terça-feira (15), das 9h às 12h, uma webconferência para debater a criação de Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabis) em todos os campi do Ifes. O estabelecimento dos núcleos está previsto na Política de Educação para as Relações Étnico-Raciais do Instituto, aprovada na Resolução CS 202/2016.

O convite foi enviado para os gestores de Ensino dos campi e é aberto a todas as pessoas do Ifes que tenham interesse no tema e se proponham a participar futuramente do trabalho dos Neabis. A ideia é que, a partir da criação dos Neabis, possam ser sistematizadas as ações já existentes nos campi e fomentadas novas iniciativas para o cumprimento da legislação que torna obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena nas escolas e para o combate ao racismo.

A servidora Jamilda Alves Bento, do Neabi do Campus Vitória, será uma das responsáveis pela condução da webconferência. Ela vai contar a experiência do núcleo em Vitória – que existe desde 2009 – e vai propor que seja pensado um regimento comum para todos os núcleos. Ela pretende ainda abordar os requisitos básicos para o funcionamento dos Neabi e a necessidade de promover formação para servidores e alunos, inclusive com a articulação de ofertas de cursos de aperfeiçoamento e pós-graduação, eventualmente.

Acesse a Resolução CS nº 202/2016 - Política de Educação para as Relações Étnico-Raciais do Ifes.
Confira o Plano de Ação para implementação da Política de Educação para as Relações Étnico-Raciais do Ifes.

Acesse a sala da webconferência. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página