Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Alunos de Rochas Ornamentais participam de curso por meio do Projeto Pedreira-Escola
Início do conteúdo da página

Alunos de Rochas Ornamentais participam de curso por meio do Projeto Pedreira-Escola

Publicado: Terça, 22 de Maio de 2007, 07h00 | Última atualização em Terça, 22 de Maio de 2007, 09h00
Alunos do 4º módulo do Curso Técnico em Mineração com Ênfase em Rochas Ornamentais participaram do curso "Introdução ao Corte de Rochas Ornamentais com o uso de Fio Diamantado e Explosivos Leves" promovido pela CBPM - Companhia Baiana de Pesquisa Mineral, por meio do Projeto Pedreira-Escola, CO.FI.PLAST - Diamonds Wires, com apoio do Sindicato da Indústria de Mármores, Granitos e Similares do Estado da Bahia - Simagran e da Mineração Corcovado do Nordeste.

O curso foi ministrado entre os dias 16 e 22 de abril, na cidade de Ruy Barbosa, Bahia, tendo carga horária total de 52 horas. Os alunos foram acompanhados pelo professor do curso de Rochas Ornamentais, Antônio Luiz Pinheiro, que ressaltou a qualificação proporcionada pela atividade, que, segundo ele, colocou-se como uma complementação da parte prática já vivenciada no Cefetes, pela visão da realidade de uma pedreira.

Foram disponibilizadas 8 vagas para a participação do Cefetes, sendo uma ocupada pelo professor Antônio e as sete restantes, por alunos. Antônio afirmou que os critérios de escolha dos alunos participantes levaram em conta postura, participação e atitude, ou seja, o histórico "do saber e do fazer" apresentados desde os primeiros módulos.

Além do tema central do curso, os alunos também tiveram contato com atividades de artesanato mineral. Para os estudantes, o curso foi uma oportunidade de qualificação e aprofundamento dos conhecimentos adquiridos em sala de aula. De acordo com a aluna Carla Pancini, o curso possibilitou o intercâmbio de informações com profissionais de diferentes regiões do Brasil que atuam na área de Rochas Ornamentais.

O diretor da Unidade de Cachoeiro de Itapemirim, Aloísio Carnielli, afirmou que já está em andamento o processo para que seja firmado um convênio entre o Cefetes e a CBPM, para que experiências como essa se repitam. Segundo o diretor, esse convênio contemplaria três eixos principais: troca de conhecimento e experiências entre Cefetes e CBPM, qualificação profissional e desenvolvimento de projetos e pesquisas.

A participação no curso foi custeada pelo Cefetes e pela CBPM, respectivamente com passagens e hospedagem, alimentação e translados. Carnielli afirmou que o intercâmbio de informações é importante e, dentro das possibilidades da Instituição em disponibilizar recursos isso será feito quando ficar entendido que a atividade visa complementar a qualificação.

registrado em:
Fim do conteúdo da página