Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Ifes lança livro do centenário
Início do conteúdo da página

Ifes lança livro do centenário

Publicado: Sexta, 06 de Novembro de 2009, 16h54 | Última atualização em Segunda, 09 de Novembro de 2009, 11h03


Nesta sexta-feira (06), autoridades, alunos e servidores do Ifes se reuniram na biblioteca do campus Vitória para o lançamento do livro “A trajetória de 100 anos dos eternos titãs: da Escola de Aprendizes Artífices ao Instituto Federal”.



Nesta sexta-feira (06), autoridades, alunos e servidores do Ifes se reuniram na biblioteca do campus Vitória para o lançamento do livro “A trajetória de 100 anos dos eternos titãs: da Escola de Aprendizes Artífices ao Instituto Federal”, de autoria dos professores José Cândido Rifan Sueth, José Carlos de Mello, Mariluza Sartori Deorce e Reginaldo Flexa Nunes. Foram distribuídos 500 exemplares do livro na solenidade. Todos os servidores da instituição terão direito a um exemplar da obra e poderão retirá-lo no gabinete do diretor-geral de seu campus a partir da próxima semana. O livro também ficará disponível para consulta e empréstimo nas bibliotecas de todos os campi do Ifes.

O professor José Cândido Sueth lembrou, durante seu discurso, que o livro demorou cerca de 2 anos e meio para ser escrito. “Após instituída uma comissão para a obra, começamos o trabalho de pesquisa em atas da própria escola, desde as de 1910, nos arquivos de A Gazeta, A Tribuna e também em outros locais. Entrevistamos pessoas que passaram pela escola e colhemos depoimentos. Tudo para enriquecer e legitimar a história da instituição”.

Nesses 100 anos, cerca de 100 mil pessoas passaram pela instituição, entre alunos e servidores. Cândido afirma que seria impossível retratar e documentar todos os fatos, já que o período é longo e os acontecimentos, inúmeros. “Mesmo com uma equipe de quatro escritores, revisores, diagramadores e outros profissionais envolvidos no processo, a história é bastante farta e rica. Infelizmente, não temos espaço para todas”, garante.

Outro aspecto interessante é que a obra atrela a história da escola à história do estado e do Brasil. “Procuramos retratar o cotidiano, o dia-a-dia nos textos que estão no livro. Para isso, foi fundamental uma conexão com o cenário capixaba e brasileiro de 1909 até a atualidade”, garante Cândido.

No encerramento do evento, o reitor Denio Rebello Arantes fez vários elogios ao livro, cujo título remete ao hino da escola. “O hino é a melhor tradução que algum dia alguém poderia fazer desta Instituição e, o melhor, foi feito por um aluno”. Ele finaliza com um incentivo para que os estudantes permaneçam envolvidos com a escola, mesmo quando se tornarem ex-alunos. “Espero que daqui a alguns anos, os alunos que aqui estão hoje, retornem para comemorar ainda outras conquistas e vitórias desta grandiosa instituição que é o Ifes”.

Sobre o título da obra, Cândido conclui: "Um verso do hino foi a fonte do título de nossa obra centenária com razão. Escola de jovens titãs! Titãs eram os gigantes que, segundo a mitologia clássica, queriam escalar o céu e destronar Júpiter. Bela imagem para significar uma instituição que nasceu para ser grande e para desenvolver um tipo de educação – a profissional – que visa a colocar no estudo e no mercado de trabalho pessoas que os atuais jupíteres, os “donos do poder”, para usar a expressão consagrada por Raimundo Faoro, não teriam normalmente interesse em apoiar".

registrado em:
Fim do conteúdo da página