Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Oportunidade é a palavra de ordem para alunos do Prominp no Ifes
Início do conteúdo da página

Oportunidade é a palavra de ordem para alunos do Prominp no Ifes

Publicado: Segunda, 30 de Novembro de 2009, 17h01 | Última atualização em Segunda, 30 de Novembro de 2009, 17h02

A expectativa de alunos do Prominp – Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural – no Espírito Santo é grande para as oportunidades de emprego.

Estudantes como os técnicos mecânicos Lucas Assunção Martins Neves e Anoibel da Silva Rosa apostam nas chances de trabalho que a capacitação oferecerá. Lucas, Anoibel e outros alunos participam do curso do Prominp ministrado no Instituto Federal do Espírito Santo – campus Vitória. 

Atualmente, são três turmas: Supervisor de Planejamento, de Tubulação e de Solda, que iniciaram as atividades no dia 5 de outubro, e nesta segunda-feira, 30 de novembro, tem início mais duas turmas: a segunda de Supervisor de Planejamento e a primeira de Eletricista Montador. O curso acontece por meio de uma parceria entre o Ifes, a Petrobras e a Associação Brasileira de Engenharia Industrial (Abemi) e tem o objetivo de capacitar, gratuitamente, profissionais para atuar em categorias profissionais consideradas críticas para o setor de petróleo e gás, ou seja, categorias com disponibilidade de mão-de-obra bem inferior à demanda do setor.

Anoibel tem 58 anos, mora em Laranjeiras, bairro do município de Serra (ES), faz o curso de Supervisor de Tubulação e sempre atuou como supervisor de produção. Atualmente desempregado, o aluno via no curso apenas a oportunidade de recolocar-se no mercado de trabalho. Mas Anoibel ficou surpreso com o conteúdo que está sendo ministrado: “Comecei o curso com a intenção de apenas ter o certificado e conseguir uma oportunidade. Mas minhas expectativas foram superadas. Estou aprendendo muito e achava que já sabia o que precisava. É tanta coisa boa que até me sinto rejuvenescido”. Ele disse que outros alunos da turma também estão entusiasmados. “Quero aproveitar o embalo e fazer um curso de AutoCad”, frisou.

Anoibel vê o Espírito Santo como um estado promissor nas áreas de Petróleo e Gás, principalmente porque as terras capixabas são trilhas do pré-sal, mais um modelo de arranjo produtivo que gira a economia regional. Ele enfatizou que, com o curso, pode conseguir emprego em outros estados, mas sua preferência é ficar no Espírito Santo. “Quero aprender mais e mais, oferecendo à empresa que me der a oportunidade de trabalho, todo o meu aprimoramento profissional. Quero mostrar que tenho mais confiança e certeza do que estou fazendo. E nesse processo, o curso vem trabalhando muito bem o lado psicológico do aluno, a nossa auto-estima”, frisou.

Anoibel deixou claro que está fazendo o curso não só por causa da bolsa-auxílio, mas pelas oportunidades. Na sua opinião, “uma certificação do Crea – Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – seria o polimento ideal para a eternização do curso”. “É exigência da Petrobras e se tivéssemos direito a esta certificação seria bom demais” - finalizou.

Segunda Vez
O estudante Lucas, 54 anos, também morador de Serra (ES), no bairro Jardim Tropical, participa do curso do Prominp pela segunda vez. O primeiro, segundo ele, foi de Inspetor de Dutos, em 2007. Atualmente, Lucas participa do curso de supervisor de Solda. “Quando estava para conseguir um emprego na área de inspeção de Dutos, saiu a oportunidade do segundo curso. Então decidi não entrar já que um completa o outro. Minha expectativa é ampliar minha força de trabalho sempre que tiver oportunidade”, explicou ele, que não recebe bolsa-auxílio porque na época que inscreveu-se recebia proventos.

Segundo Lucas, especializar-se nas áreas de Petróleo e Gás Natural é importante não só para as chances de trabalho que surgirem no Espírito Santo, mas também em outros estados. Lucas só fez um questionamento: a demora do início do curso. “Para este curso fiz a inscrição em 2007 e só agora começou. Entendo que precisa ter uma turma formada e uma instituição preparada para realizar, mas ainda assim acho muito tempo”, comentou. Sobre a realização do curso no Ifes, Lucas afirma que as instalações físicas são muito boas, além dos profissionais que ministram as aulas.

As aulas das turmas de Supervisão de Planejamento, de Tubulação e de Solda iniciadas em outubro acontecem até o dia 18 de dezembro. As disciplinas são ministradas por professores da Instituição.
 

registrado em:
Fim do conteúdo da página