Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Chamada pública vai financiar pesquisadores interessados na recuperação das áreas atingidas pelo rompimento de Fundão
Início do conteúdo da página

Chamada pública vai financiar pesquisadores interessados na recuperação das áreas atingidas pelo rompimento de Fundão

Publicado: Terça, 13 de Novembro de 2018, 16h47 | Última atualização em Terça, 20 de Novembro de 2018, 12h53

Edital no valor total de R$ 5,7 milhões terá inscrições abertas até o dia 31 de janeiro de 2019.

Parceria firmada entre a Fundação Renova e as Fundações de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo e de Minas Gerais (Fapes e Fapemig) vai investir R$ 5,7 milhões em projetos de pesquisa que proponham soluções para a recuperação socioeconômica e socioambiental das áreas atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). As inscrições para a chamada podem ser feitas a partir desta quinta-feira (8), e estarão abertas a Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs) sediados em Minas Gerais ou no Espírito Santo.

Por meio da Chamada Pública Fapemig 09/2018, serão selecionados e financiados projetos de pesquisa de até R$ 1 milhão e com prazo para desenvolvimento de 24 meses. As propostas devem abordar uma ou mais linhas temáticas apresentadas na chamada, como pesca, educação e cultura, uso sustentável da terra, monitoramento de ecossistema, entre outras.

Sobre a Chamada Pública

O edital é uma iniciativa derivada do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre Fundação Renova, Fapemig e Fapes em maio de 2017. O acordo prevê o estabelecimento de parcerias entre as instituições para o fomento e financiamento de estudos que tenham como foco a recuperação das áreas impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana.

A Fundação Renova conduziu um levantamento interno junto às suas áreas técnicas para a definição de linhas temáticas, que serão norteadoras do tipo de pesquisa desejado e que auxiliarão no processo de seleção dos projetos inscritos.

Tais linhas foram agrupadas nas áreas abaixo:
I) Educação e Cultura;
II) Memória Histórica, Cultural e Artística;
III) Pesca;
IV) Monitoramento de Ecossistemas;
V) Uso da água;
VI) Uso Sustentável da Terra;
VII) Novos processos para Gestão do Conhecimento e Governança;
VIII) Organização Social;
IX) Manejo de Rejeitos.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Fapes

registrado em:
Assunto(s): fapes , fapemig , edital
Fim do conteúdo da página