Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Quinta oficina do Planejamento Estratégico constrói Mapa Estratégico do Ifes
Início do conteúdo da página

Quinta oficina do Planejamento Estratégico constrói Mapa Estratégico do Ifes

Publicado: Quinta, 22 de Novembro de 2018, 16h38 | Última atualização em Quinta, 22 de Novembro de 2018, 17h36

Gestores dos campi e da Reitoria definiram objetivos estratégicos a partir de metodologia que valoriza indicadores de desempenho.

Gestores do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) participaram, na manhã desta quinta-feira (22), no Campus Cariacica, da quinta oficina do Planejamento Estratégico 2019 – 2023 da instituição. No encontro foram definidos objetivos estratégicos, passo inicial da Balanced Scorecard, metodologia que propõe um modelo de gestão estratégica com medição dos progressos das organizações na obtenção de suas metas de longo prazo.

Os participantes foram divididos em cinco grupos, que opinaram sobre uma minuta proposta pela equipe da Diretoria de Planejamento do Ifes (DPLA) e a empresa SteinBeis-Sibe do Brasil, que presta consultoria para os gestores na realização da ação. Para a construção da minuta apresentada, foram utilizados os resultados das oficinas anteriores: missão, visão e valores; análise SWOT interna; modelo institucional; e análise SWOT externa. Ao final, um único Mapa Estratégico foi validado em plenária, por todos os participantes.

Os documentos do Planejamento Estratégico Integrado ao Plano de Desenvolvimento Institucional do Ifes serão submetidos à Consulta Pública no começo de 2019. O próximo encontro acontecerá na sexta-feira (23), quando os participantes definirão indicadores de acompanhamento dos objetivos estratégicos. Para Marcelo Tedoldi, Diretor de Planejamento do Ifes, os próximos passos são importantes, pois definirão como o Ifes vai realizar os objetivos estratégicos. “Vamos definir as metas estratégicas e como chegar até elas, primeiro estabelecendo os objetivos, como fizemos na manhã de hoje, e depois os indicadores que permitirão a mensuração do nosso caminhar”, explica.

Fim do conteúdo da página