Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Gestores do Ifes realizam prestação de contas em etapa da Reitoria Itinerante
Início do conteúdo da página

Gestores do Ifes realizam prestação de contas em etapa da Reitoria Itinerante

Publicado: Segunda, 16 de Dezembro de 2019, 14h17 | Última atualização em Sexta, 20 de Dezembro de 2019, 17h11

Evento aconteceu na manhã desta segunda-feira (16), na Reitoria.

slider reuniao gestao

O reitor do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Jadir Pela, e sua equipe de pró-reitores prestaram contas sobre as ações desenvolvidas na instituição no ano de 2019. O momento, que aconteceu nesta segunda-feira (16), abriu a etapa do projeto Reitoria Itinerante referente às unidades do Polo de Inovação, Cefor e Reitoria e reuniu servidores dos três locais. Esta foi a última etapa da Reitoria Itinerante em 2019.

Jadir apresentou dados sobre a Reitoria Itinerante, um dos projetos prioritários da gestão, e afirmou que 84% das demandas indicadas por servidores e estudantes em todo o Ifes estão concluídas ou em fase de conclusão. Em 2019, aconteceram 114 reuniões, envolvendo um público de 7980 pessoas e 230 demandas. Para realizar os encontros a equipe da Reitoria percorreu 6700 km de norte a sul do Espírito Santo.

“O ano começou muito tenso e a instabilidade relacionada às questões orçamentárias trouxe prejuízos para servidores e especialmente para os alunos, já que precisamos tomar medidas como cancelamentos de visitas técnicas, eventos, entre outras ações. Mas mesmo num contexto muito difícil, conseguimos conduzir a instituição fazendo ajustes no custeio e investimentos em áreas prioritárias. Isso só foi possível graças ao apoio da Bancada Federal Capixaba e também aos recursos destinados pelo Ministério da Educação, que somaram R$ 28 milhões. Posso dizer que conseguimos cumprir bem o papel de fazer a nossa instituição crescer em 2019”, afirmou o reitor.

Ensino
DSC 4636

A pró-reitora de Ensino, Adriana Pionttkovsky, contou que a Proen estabeleceu um planejamento audacioso para o ano e que, devido às incertezas orçamentárias, precisou-se adiar algumas ações, principalmente relacionadas a eventos e formações. Mesmo assim, o Ensino conseguiu avançar em questões importantes como a revisão do Projeto Pedagógico Institucional (PPI), a revisão do Regulamento da Organização Didática dos cursos técnicos, que se encerra esta semana; e também a criação da Diretoria de Assuntos Educacionais, que deixou de ser uma assessoria da Proen, em função da complexidade e sensibilidade dos assuntos que trata. 

Adriana mostrou ainda que o Ifes fechou o ano 100 cursos técnicos e 59 cursos de graduação. Em relação a avaliações, dos 9 cursos superiores avaliados pelo MEC, 5 obtiveram nota 5 (que é máxima), 3 obtiveram nota 4, e 1 alcançou a nota 3. Em 2019, o Cefor também passou pelo recredenciamento da oferta de cursos, conquistando a nota 5. 

“Foi um ano em que trabalhamos muito em ações de consolidação. Em 2019 realizamos um trabalho estruturante que agora vai ramificar e vamos colher muitos bons frutos”, afirmou a gestora.

Desenvolvimento Institucional
DSC 4645

O pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Luciano Toledo, afirmou que a Prodi é a pró-reitoria mais desafiada pela Reitoria Itinerante, uma vez que reúne as diretorias referentes às questões relacionadas a obras, tecnologia da informação e gestão de pessoas. De acordo com o gestor, cerca de 59% das demandas são encaminhadas pelas equipes da DRTI, DRGP e DPLA.

Entre as ações destacadas pelo gestor, em cada uma das áreas, estão: a revisão do Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI), que passou a ser mais robusto, representando as necessidades reais do Ifes, com o mapeamento de R$ 97 milhões em demandas; a melhora da infraestrutura de tecnologia da informação; o novo Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI); a realização das obras em São Mateus e Barra de São Francisco, importantes tanto do ponto de vista estrutural, quanto no ponto de vista do clima organizacional; a criação do Plano Anual de Capacitação do Ifes, inédito na instituição; a criação de um regulamento para os processos de remoção interna; e o estabelecimento do novo ponto eletrônico do Ifes, em resposta a diversas auditorias que a instituição vinha enfrentando.

Para Luciano, as conquistas foram importantes também do ponto de vista dos relacionamentos interpessoais. “Vimos que nossos servidores precisavam de atenção, essa atenção foi dada e juntos conseguimos fazer muitas entregas sólidas, bem feitas. E isso refletiu de forma positiva não só para a Prodi, mas para todo o Ifes”, comentou.

Extensão

DSC 4653
O pró-reitor de Extensão, Renato Tannure, mostrou um relatório com os principais pontos sobre ações da pró-reitoria, mas destacou alguns deles para exemplificar o trabalho desenvolvido pelas áreas de Extensão Tecnológica, Relações Empresariais, Cultura e pela Agência de Inovação do Ifes (Agifes).

De acordo com o gestor, a Proex aumentou seus atendimentos em cerca de 20%, chegando a 25% no número de ações de extensão. Tannure também citou a consolidação da Incubadora do Ifes; o projeto de iniciação o Esporte, em parceria com o antigo Ministério dos Esportes, realizado em 13 campi do Ifes; o aumento do número de cursos de extensão; o aumento da oferta de bolsas de extensão, com a revisão dos critérios; o fortalecimento dos Núcleos de Arte e Cultura e a série Cultura no Ifes, que deu visibilidade a diversas ações realizadas nos campi; e também a participação do Ifes como destaque em uma capacitação sobre a gestão da inovação, realizada pelo MEC.

“O mais importante de todas essas entregas é saber que podemos contar com as pessoas. A maioria das ações que realizamos dependem de outras pessoas, outros setores. E estamos conseguindo trabalhar muito bem, de forma fluida e mais integrada”, comentou o pró-reitor.

Administração
DSC 4659

O pró-reitor de Administração, Lezi José Ferreira, falou um pouco sobre a migração completa da Proad para a Reitoria e sobre clima de insegurança orçamentária durante todo o ano. O Ifes conseguiu cumprir com cerca de 95% do que havia sido planejado para o custeio no ano e conseguiu investimentos na ordem de R$ 50 milhões, considerando 2018 e 2019.

“Reunir toda a equipe em um ambiente só foi muito importante para o desenvolvimento do nosso trabalho. Conseguimos atender a todos os campi e passar alguma segurança, mesmo quando ainda não tínhamos certeza sobre o que ia acontecer, manter a calma é essencial em momentos como esse”, disse. 

O pró-reitor ainda comentou sobre ações que serão realizadas com intuito de reduzir as despesas de custeio, como a implantação de usinas fotovoltaicas em todos os campi, até 2021.

Pesquisa e Pós-graduação
DSC 4667
O pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, André Romero, destacou como avanços do ano de 2019, o aumento do número de bolsas, de 300 para quase 400 bolsas; a realização de um planejamento estratégico para a área; a criação do Programa Pesquisador de Produtividade (PPP); a manutenção dos editais do Programa Institucional de Iniciação Científica, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Picti) e do Programa de Difusão Científica do Ifes (Prodif), que ofertam auxílios para estudantes e servidores pesquisadores; e a aprovação do primeiro doutorado do Ifes.

“A conquista do doutorado é, com certeza, um divisor de águas na história do Ifes. Agora alcançamos a verticalização em sua plenitude. Estamos onde merecemos estar, por toda a dedicação, compromisso e qualidade que o os servidores envolvidos e toda a instituição demonstram”, comentou.

 
 
 
registrado em:
Fim do conteúdo da página