Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > INPI concede novos registros de software para o Ifes
Início do conteúdo da página

INPI concede novos registros de software para o Ifes

Publicado: Segunda, 03 de Fevereiro de 2020, 14h07 | Última atualização em Terça, 04 de Fevereiro de 2020, 15h30

Com os novos programas, o Ifes chega a 43 softwares registrados.

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) obteve mais dois registros de softwares concedidos pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Os programas registrados são “Sistema de análise de corte de chapas de rochas” e “Aplicativo móvel como suporte na análise sensorial do café”, ambos do Campus Cachoeiro de Itapemirim. Os softwares foram desenvolvidos por ex-alunos do bacharelado em Sistemas de Informação, juntamente com o professor Everson Scherrer Borges. Com os novos programas, o Ifes chega a 43 softwares registrados, além de possui 5 cartas-patentes de invenção e ter exclusividade sobre nomes e logotipos de nove marcas.

O Sistema de análise de corte de chapas de rochas, desenvolvido por André Calabrez Antunes, formado em 2017, visa atender uma demanda do setor de rochas ornamentais. “Trabalhamos a partir de um problema apontado por uma empresa do ramo: o desperdício de material no momento do corte”, conta André. O sistema calcula, a partir de um determinado pedido de compra, a melhor forma de cortar as chapas, de maneira a reduzir as perdas no processo, explica o professor Everson, que orientou o desenvolvimento do programa. Atualmente a empresa que forneceu os dados para o software já utiliza o sistema para testes.

sistema corte chapas
Sistema de análise de corte de chapas de rochas, desenvolvido por André Calabrez Antunes, com orientação de Everson Scherrer Borges.

O Aplicativo móvel como suporte na análise sensorial do café, elaborado por Luis Fernando Gussani de Oliveira, levou a avaliação de cafés para o meio digital. “Atualmente as notas são lançadas em planilhas e todo o cálculo é manual. A ideia do aplicativo é automatizar a avaliação”, conta Luiz Fernando, que se formou em 2018. A partir de informações obtidas com os professores Igor Pulini e Lucas Louzada, do Campus Venda Nova do Imigrante, ele desenvolveu o programa, em que os avaliadores lançam as notas e o próprio sistema calcula e atribui uma nota, além de expedir um relatório sobre o café avaliado.

sistema avaliacao cafe banner

Programa criado por Luis Fernando Gussani de Oliveira e professor Everson Scherrer Borges para avaliação de cafés.

 

Fim do conteúdo da página